sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

PROJETO RESGATANDO A MATEMÁTICA

O Projeto “Resgatando a Matemática” objetiva resgatar os conhecimentos básicos dos alunos que apresentam dificuldades de aprendizagem e oportunizar a esses alunos estudos dos conteúdos das séries anteriores, que lhes permitam superar as lacunas e facilitar a aprendizagem dos conhecimentos do Ensino Médio.















quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

FORMATURA DOS ALUNOS CONCLUDENTES 2013


          O diretor da Escola de Ensino Médio Dr. Djalma da Cunha Batista, informa aos familiares e aos alunos do 3º ano de 2013 (concludentes), que a cerimônia de formatura será realizada dia 02 de janeiro de 2014, quinta-feira, a partir da 19h no pátio da escola "Djalma Batista".

quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

PROJETO ESCOLAR "PENSO, LOGO ESCREVO"

A prática de ensino/aprendizagem no que se refere à escrita, ainda é reconhecida como difícil, complexa, trabalhosa e desinteressante para muitos membros da comunidade estudantil, principalmente para o educando, que se sente desafiado, temeroso e incapaz quando a atividade é direcionada à produção textual em sala de aula.
Partindo dessa reflexão, a Escola de Ensino Médio Dr. Djalma da Cunha Batista acredita que para se viver em sociedade hoje, é preciso muito mais que o simples conhecimento sobre as diversas disciplinas. É necessário fazer a articulação desse conhecimento com o cotidiano, desenvolver a capacidade criativa dos alunos, estimulando o raciocínio lógico e contribuindo para uma educação voltada à interação social na busca pela formação integral do cidadão.
Nesse sentido, é importante que o professor esteja atento para que o ensino da Língua Portuguesa proporcione ao aluno o domínio real da linguagem escrita, para que estes saibam usá-la de modo efetivo em diversos contextos sociais e, sobretudo como forma de interação social, uma vez que a linguagem se faz pela interação comunicativa entre interlocutores.
Diante disso, os professores de Língua Portuguesa pretendem desenvolver o Projeto “Penso, logo escrevo”, com o intuito de privilegiar nas atividades de sala de aula, a diversidade textual, onde o aluno terá a oportunidade de ser o locutor desses textos, escolhendo estratégias adequadas, conforme suas necessidades para a escrita.
O projeto em questão permite ao aluno ser sujeito do seu discurso, interagindo por meio de seus textos, e utilizando a escrita como uma prática social em suas diferentes situações de uso. Neste caso, é necessário que o professor passe a olhar a produção escrita do aluno não à procura de “erros”, mas buscando ver o significado e as formas de construção desse significado.
        Portanto, os alunos, os professores, a equipe gestora e toda a sociedade em geral, precisam ter a consciência de que a produção textual é a possibilidade de uma comunicação verbal que, se levada a efeito com competência, é eficaz para as transformações sociais e certamente possibilitará aos discentes mecanismos evolutivos em sua vida estudantil e na sociedade.

CULMINÂNCIA DO PROJETO















segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

10 DE DEZEMBRO - DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS HUMANOS


Eleanor Roosevelt exibe cartaz contendo a Declaração Universal dos Direitos Humanos (1949).

A Declaração Universal dos Direitos Humanos, que delineia os direitos humanos básicos, foi adotada pela Organização das Nações Unidas em 10 de dezembro de 1948 (A/RES/217). Esboçada principalmente por John Peters Humphrey, do Canadá, mas também com a ajuda de várias pessoas de todo o mundo.
Abalados pela barbárie recente e com o intuito de construir um mundo sob novos alicerces ideológicos, os dirigentes das nações que emergiram como potências no período pós-guerra, liderados por URSS e Estados Unidos estabeleceram na Conferência de Yalta, na Ucrânia, em 1945, as bases de uma futura paz, definindo áreas de influência das potências e acertado a criação de uma organização multilateral que promovesse negociações sobre conflitos internacionais, para evitar guerras e promover a paz e a democracia, e fortalecer os Direitos Humanos.
Embora não seja um documento que representa obrigatoriedade legal, serviu como base para os dois tratados sobre direitos humanos da ONU, de força legal, o Pacto Internacional dos Direitos Civis e Políticos, e o Pacto Internacional sobre os Direitos Económicos, Sociais e Culturais. Continua a ser amplamente citado por acadêmicos, advogados e cortes constitucionais. Especialistas em direito internacional discutem com frequência quais de seus artigos representam o direito internacional usual.
  • "A Assembleia Geral proclama a presente Declaração Universal dos Direitos Humanos como o ideal comum a ser atingido por todos os povos e todas as nações, com o objetivo de que cada indivíduo e cada órgão da sociedade, tendo sempre em mente esta Declaração, se esforce, através do ensino e da educação, por promover o respeito a esses direitos e liberdades, e, pela adoção de medidas progressivas de caráter nacional e internacional, por assegurar o seu reconhecimento e a sua observância universal e efetiva, tanto entre os povos dos próprios estados-membros, quanto entre os povos dos territórios sob sua jurisdição."
Segundo o Guinness Book of World Records, a Declaração Universal dos Direitos Humanos é o documento traduzido no maior número de línguas. Em Dezembro de 2012, o site oficial da Declaração Universal dos Direitos Humanos informa a existência de 403 traduções disponíveis.

DESTAQUE

PROJETO "RESPEITO NÃO TEM COR TEM CONSCIÊNCIA" ACONTECE NESTA SEXTA FEIRA NA ESCOLA DJALMA BATISTA.

Professores das áreas de História e Geografia da Escola Estadual de Ensino Médio Djalma da Cunha Batista em parceria com a equipe ge...

MAIS VISITADAS