quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Certificação 2011: O reconhecimento e a gratidão da nossa equipe gestora


Nossa Equipe Gestora em reconhecimento aos alunos, professores, funcionários, amigos e parceiros, confere anualmente certificados de honra ao mérito em reconhecimento à contribuição de todos ao projeto escolar desenvolvido pela nossa escola 

O Diretor Francisco souza (Moço) disse que a certificação é uma forma encontrada pela equipe gestora de manifestar sua gratidão pelo sucesso em mais um ano letivo que está chegando ao seu final. "Temos o dever e a obrigação de agradecer a essas pessoas que se destacaram ajudando nossa comunidade escolar", disse Moço.

A solenidade de entrega dos certificados acontece na próxima sexta feira, 2 de dezembro, nos três turnos de funcionamento da escola.

terça-feira, 29 de novembro de 2011

AVISO

Avisamos aos alunos e toda comunidade escolar da escola de Ensino Médio Dr. Djalma da Cunha Batista que nesta quarta-feira, dia 30/11/11, haverá aula normal nos três turnos.

                                            Atenciosamente,

a direção

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Homenagem ao professor Hélio





Caro professor, companheiro e amigo Hélio...

Neste momento, as palavras perdem o sentido diante das lágrimas contidas na saudade que iremos sentir, mas conforta-nos saber que estás indo atender a um chamado de Deus para servir a um propósito maior.

Fica conosco a imagem da pessoa integra, responsável, profissional, alegre e amiga, que você foi e que iremos guardar em nossos pensamentos e em nossos corações, enquanto estivermos aqui. Estamos nos despedindo agora, com a certeza de nos encontrarmos num outro momento, num outro plano, e com a presença e o consentimento de Deus.

EEM Dr. Djalma da Cunha Batista 

Luto

Professor Hélio Fontenele 

Nossa comunidade escolar e nosso município perderam um grande profissional e excelente ser humano. Professor Hélio Fontenele morreu ontem vítima de afogamento. Seu corpo ainda não foi encontrado.

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Festival de Música do Ensino Médio acontece na próxima sexta feira em Tarauacá


FEMEM-EDIÇÃO 2011
Na próxima sexta feira (25) a música será o centro das atenções na Escola Estadual Djalma Batista do Município de Tarauacá.  A Edição 2011 do Festival de Música do Ensino Médio - FEMEM, será realizada às 19 horas, na quadra de esportes da escola.
Já aconteceram todas as etapas das eliminatórias, que selecionaram 10 músicas que participarão da grande final do evento.
Professora Maria Sampaio
Construir um espaço para que a juventude estudantil possa se manifestar através da bela arte de interpretar os artistas consagrados do nosso país é oportunizar, descobrir e revelar novos talentos musicais em Tarauacá, a partir da Escola de Ensino Médio “Dr. Djalma da Cunha Batista”.

Este projeto faz parte da proposta curricular do ensino de Artes, com a coordenação da Professora Maria das Dores Sampaio de Melo com apoio de toda a comunidade escolar.

terça-feira, 15 de novembro de 2011

Proclamação da República (15 de novembro de 1889)

Deodoro da Fonseca: executor de uma mudança construída ao longo do tempo.

O processo histórico em que se desenvolveu o fim do regime monárquico brasileiro e a ascensão da ordem republicana no Brasil perpassa por uma série de transformações em que visualizamos a chegada dos militares ao poder. De fato, a proposta de um regime republicano já vivia uma longa história manifestada em diferentes revoltas. Entre tantas tentativas de transformação, a Revolução Farroupilha (1835-1845) foi a última a levantar-se contra a monarquia.

Podemos destacar a importância do processo de industrialização e o crescimento da cafeicultura enquanto fatores de mudança sócio-econômica. As classes médias urbanas e os cafeicultores do Oeste paulista buscavam ampliar sua participação política através de uma nova forma de governo. Ao mesmo tempo, os militares que saíram vitoriosos da Guerra do Paraguai se aproximaram do pensamento positivista, defensor de um governo republicano centralizado.

Além dessa demanda por transformação política, devemos também destacar como a campanha abolicionista começou a divulgar uma forte propaganda contra o regime monárquico. Vários entusiastas da causa abolicionista relacionavam os entraves do desenvolvimento nacional às desigualdades de um tipo de relação de trabalho legitimado pelas mãos de Dom Pedro II. Dessa forma, o fim da monarquia era uma opção viável para muitos daqueles que combatiam a mão de obra escrava.

Até aqui podemos ver que os mais proeminentes intelectuais e mais importantes membros da elite agroexportadora nacional não mais apoiavam a monarquia. Essa perda de sustentação política pode ser ainda explicada com as consequências de duas leis que merecem destaque. Em 1850, a lei Eusébio de Queiroz proibiu a tráfico de escravos, encarecendo o uso desse tipo de força de trabalho. Naquele mesmo ano, a Lei de Terras preservava a economia nas mãos dos grandes proprietários de terra.

O conjunto dessas transformações ganhou maior força a partir de 1870. Naquele ano, os republicanos se organizaram em um partido e publicaram suas ideias no Manifesto Republicano. Naquela altura, os militares se mobilizaram contra os poderes amplos do imperador e, pouco depois, a Igreja se voltou contra a monarquia depois de ter suas medidas contra a presença de maçons na Igreja anuladas pelos poderes concedidos ao rei.

No ano de 1888, a abolição da escravidão promovida pelas mãos da princesa Isabel deu o último suspiro à Monarquia Brasileira. O latifúndio e a sociedade escravista que justificavam a presença de um imperador enérgico e autoritário, não faziam mais sentido às novas feições da sociedade brasileira do século XIX. Os clubes republicanos já se espalhavam em todo o país e naquela mesma época diversos boatos davam conta sobre a intenção de Dom Pedro II em reconfigurar os quadros da Guarda Nacional.

A ameaça de deposição e mudança dentro do exército serviu de motivação suficiente para que o Marechal Deodoro da Fonseca agrupasse as tropas do Rio de Janeiro e invadisse o Ministério da Guerra. Segundo alguns relatos, os militares pretendiam inicialmente exigir somente a mudança do Ministro da Guerra. No entanto, a ameaça militar foi suficiente para dissolver o gabinete imperial e proclamar a República.

O golpe militar promovido em 15 de novembro de 1889 foi reafirmado com a proclamação civil de integrantes do Partido Republicano, na Câmara dos Vereadores do Rio de Janeiro. Ao contrário do que aparentou, a proclamação foi consequência de um governo que não mais possuía base de sustentação política e não contou com intensa participação popular. Conforme salientado pelo ministro Aristides Lobo, a proclamação ocorreu às vistas de um povo que assistiu tudo de forma bestializada.

Por Rainer Sousa
Graduado em História
Equipe Brasil Escola

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

Dia do Diretor: Moço merece todas as homenagens


No dia em que se comemora o dia deste grande colaborador da educação, 12 de novembro,  nossa comunidade escolar agradece o empenho e a parceria desse grande líder e companheiro Francisco das Chagas de Souza, conhecido popularmente como "MOÇO". 

Moço tem dedicado grande parte da sua vida pessoal e profissional à Escola Djalma Batista e à educação de Tarauacá. Diariamente, esse profissional da educação tem dado demonstrações de empenho e amor pela escola e sua comunidade. Nosso reconhecimento e agradecimento.

Estendemos esse reconhecimento á todos os diretores de escola do nosso país. Estes profissionais com capacidade, sabedoria e honestidade contribuem para a melhoria de nossa sociedade e dos indivíduos nela envolvidos.

Eles são milhares e se somam à grande parte de educadores que tem em sua empreitada diária, o cuidado com a escola - crianças, adolescentes e adultos. O trabalho é quase um sacerdócio, tendo em vista que em sua responsabilidade está a educação de muitos brasileiros e brasileiras. Eles são pais e mães diante das dificuldades, são conciliadores diante de conflitos e ainda tem como sua principal função, a direção de uma escola.

A administração da escola não é um processo destacado da atividade educacional , ao contrário, está envolvido nela de tal forma que o diretor precisa estar sempre atento às conseqüências educativas de suas decisões e atos. No desempenho da sua função, o diretor é um educador preocupado com o bem-estar dos alunos, e não apenas um administrador em busca de eficiência.

O diretor tem em suas mãos uma grande soma de responsabilidades. Na verdade, ele é responsável por tudo o que se passa na escola. Em ocasiões especiais, o diretor representa a própria escola, por exemplo, quando comparece a uma solenidade como convidado por sua função de diretor, quando preside uma reunião na própria escola, quando confere certificados e diplomas, quando se dirige a outras entidades para tratar de assuntos de interesse da escola.

Assim sendo, diretor de escola é uma função bastante complexa com três aspectos relevantes: autoridade escolar; educador e administrador. Os que convivem com um diretor competente costumam admirá-lo como pessoa, apreciam seu discernimento, reconhecem sua personalidade positiva, mas quanto as tarefas, não as conhecem claramente.

Acreditam que a sua principal função seja comandar, isto é, fazer com que todos trabalhem, enquanto ele mesmo apenas observa, achando a direção supérflua. A boa direção se integra tanto com a atividade da escola que quase não é percebida. Aparentemente, o diretor nada tem a fazer numa escola em que todos cumprem suas obrigações e executam suas funções.

Mas se uma pessoa incompetente assume esse papel, em pouco tempo as dificuldades serão tantas que cairá a estrutura cuidadosamente montada pelo diretor competente. Então, é pelo contraste que aparece o real mérito do diretor. Portanto, o diretor é a peça básica para o bom funcionamento da escola.

"O progresso da ciência e da técnica com sua projeção nas atividades humanas, precisa ser assimilado pelos administradores escolares, o que dará uma consciência de efetiva prioridade aos problemas da educação no país". 

com informações do site http://www.portalescolar.net

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Programa Brasil Profissionalizado na Escola Djalma Batista


O Governo do Estado em parceria com o Governo Federal está investindo cerca de R$ 700.000,00 (setecentos mil reais), em obras de ampliação da Escola Djalma Batista do Município de Tarauacá. Estão sendo construídas várias salas que serão disponibilizadas para a implantação do programa Brasil Profissionalizado.

Diretor Francisco Souza

O Diretor da Escola Professor Francisco Souza, que está no seu último ano de mandato, disse ao blog da nossa escola que a o programa é uma das grandes conquistas da população de Tarauacá. "vou encerrar meu mandato tendo a satisfação de compartilhar desse importante empreendimento com a nossa juventude", finalizou o dirigente.



O Programa Brasil Profissionalizado visa fortalecer as redes estaduais de educação profissional e tecnológica. A iniciativa repassa recursos do governo federal para que os estados invistam em suas escolas técnicas. Criado em 2007, o programa possibilita a modernização e a expansão das redes públicas de ensino médio integradas à educação profissional, uma das metas do Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE). O objetivo é integrar o conhecimento do ensino médio à prática.

Mais de R$ 500 milhões já foram repassados pelo Ministério da Educação para estimular a implementação de ensino médio integrado à educação profissional nos estados. O dinheiro deve ser empregado em obras de infraestrutura, desenvolvimento de gestão, práticas pedagógicas e formação de professores. Até 2011, o programa investirá recursos da ordem de R$ 900 milhões aos estados e municípios que ofertam educação profissional no país.

O Brasil Profissionalizado leva em consideração o desenvolvimento da educação básica na rede local de ensino e faz uma projeção dos resultados para a melhoria da aprendizagem. Um diagnóstico do ensino médio contém a descrição dos trabalhos político-pedagógicos, orçamento detalhado e cronograma das atividades. O incremento de matrículas e os indicadores sociais da região, como analfabetismo, escolaridade, desemprego, violência e criminalidade de jovens entre 18 e 29 anos também são analisados.

Fotos da Obra






segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Gincana Cultural do Ensino Médio


PROVA DO TANGRAM


Tangram é um quebra-cabeça chinês formado por 7 peças (5 triângulos, 1 quadrado e 1 paralelogramo) Com essas peças podemos formar várias figuras, utilizando todas elas sem sobrepô-las. Segundo a Enciclopédia do Tangram é possível montar mais de 1700 figuras com as 7 peças. Esse quebra-cabeça, também conhecido como jogo das sete peças.
PROVA: Um membro de cada equipe deverá montar o tangram, conforme o mostrado na folha, após o sinal dado pelo apresentador. Vence quem terminar primeiro.



PROVA DO BOLICHE COLORIDO
PROVA:  Um membro de cada equipe deve lançar a bola e derrumar o maior número de pinos de boliche. Cada um terá direito a dois arremeços. Cada cor tem uma pontuação. Vence quem fizer a maior pontuação na soma dos dois arremeces.


PROVA DAS ARGOLAS
PROVA: Cada equipe apresenta um representante que deve arremeçar 5 argolas no alvo. Vence quem conseguir deixar o maior número de argolas no alvo.





PROVA DO AGASALHO

PROVA: Essa prova consiste em arrecadar agasalhos ou pares de calçados pela cidade. Cada peça de agasalho ou par de calçado representa 1 ponto. Vence a prova quem fizer o maior número de pontos.
MANHÃ: 1.059 PONTOS
TARDE: 1.357 PONTOS (VENCEDOR)
TOTAL = 2.416 PEÇAS


PROVA DO ALIMENTO

PROVA: Essa prova consiste em arrecadar produtos não perecíveis pela cidade. Cada produto arrecadado representa 1 ponto. Vence a prova quem fizer o maior número de pontos.
MANHÃ: 689 PONTOS (VENCEDOR)
TARDE: 566 PONTOS
TOTAL = 1.255 PRODUTOS

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Quando a cultura vence, todos ganham: Final da 7ª Gincana Cultural do Ensino Médio


Do alimento arrecadado....

do agasalhos para famílias carentes...

da química...

da física....

da história, geografia, artes, matemática, português, etc...etc...etc...

O diretor, o professor, o servente, o vigia, o porteiro, a secretária, a merendeira, o voluntário, o garoto e a garota, o pai, a mãe, toda a comunidade, etc...etc...etc...

Do patrocínio de instituições públicas e privadas...

do compromisso dos gestores escolares...

do rock como música universal tocado por jovens estudantes da escola....

Do envolvimento de todos na disputa cultural e educativa....

ninguém perdeu...

todos ganharam....

pois....

a cultura venceu...

e a arte esteve a serviço da formação intelectual dos envolvidos....

E assim foi....

a 7ª Gincana Cultural da Escola Djalma Batista de Tarauacá.

Veja o registro em fotos 













































































DESTAQUE

ESCOLA DJALMA BATISTA É CAMPEÃ DO ESTADUAL DE BASQUETE SUB-17

Em Tarauacá a população e as autoridades estão muito preocupadas com a onda de crimes e o crescimento de facções criminosas tendo como...

MAIS VISITADAS