terça-feira, 5 de junho de 2012

OBMEP 2012

Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Pública
Os ministros da Educação, Aloizio Mercadante, e da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), Marco Antonio Raupp, entregam o prêmio ao aluno Hector Rocha, medalhista de ouro na 7ª Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP). Foto:Wilson Dias/ABr

A Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP) é um projeto criado para estimular o estudo da Matemática entre alunos e professores de todo o país. Promovida pelo Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT) e pelo Ministério da Educação (MEC), é realizada pelo Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada (IMPA) com o apoio da Sociedade Brasileira de Matemática (SBM).
Voltada para a escola pública, seus estudantes e professores, a OBMEP tem o compromisso de afirmar a excelência como valor maior no ensino público. Suas atividades vêm mostrando a importância da Matemática para o futuro dos jovens e para o desenvolvimento do Brasil.
A OBMEP é dirigida aos alunos de 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental e aos alunos do Ensino Médio das escolas públicas municipais, estaduais e federais, que concorrem a prêmios de acordo com a sua classificação nas provas. Professores, escolas e Secretarias de Educação dos alunos participantes também concorrem a prêmios.

Divisão em Níveis

Os alunos participantes da OBMEP são divididos em 3 níveis, de acordo com o seu grau de escolaridade, como a seguir:
Nível 1
alunos matriculados no 6º ou 7º ano do Ensino Fundamental, no ano letivo correspondente ao da realização das provas.
Nível 2
alunos matriculados no 8º ou 9º ano do Ensino Fundamental, no ano letivo correspondente ao da realização das provas.
Nível 3
alunos matriculados em qualquer série do Ensino Médio, no ano letivo correspondente ao da realização das provas.
A OBMEP é desenvolvida em duas fases:
Primeira Fase
prova objetiva (múltipla escolha). Participam dessa fase todos os alunos inscritos por suas escolas.
Segunda Fase
prova discursiva. Para essa fase classificam-se 5% dos alunos com melhor desempenho em cada Nível na 1ª Fase.
Cabe a cada escola selecionar os alunos com melhor desempenho na Primeira Fase e que participarão da Segunda Fase, como também fixar previamente critérios de desempate a serem aplicados, quando necessário, de modo a não exceder sua cota de 5% em cada nível.

 Premiação


Alunos na cerimônia local de premiação da OBMEP 2010, no estado de Mato Grosso do Sul.
A OBMEP premia alunos, professores, escolas e secretarias de educação. Essa premiação baseia-se exclusivamente no resultado das provas da Segunda Fase. As notas da Primeira Fase não são utilizadas na classificação final.
A premiação de alunos totaliza 500 medalhas de ouro, 900 medalhas de prata, 1800 medalhas de bronze. Além disso, são concedidos certificados de Menção Honrosa a até 30.000 alunos.
Medalhas de Ouro
são concedidas 500 medalhas de ouro aos alunos das escolas municipais, estaduais e federais que obtiverem as 200 primeiras pontuações na classificação nacional nos níveis 1 e 2 (200 para cada nível); e 100 medalhas de ouro aos alunos que obtiverem as 100 primeiras pontuações no nível 3.
Medalhas de Prata
são concedidas 900 medalhas de prata aos alunos das escolas municipais, estaduais e federais que obtiverem as 300 melhores pontuações na classificação nacional, a partir do 201º lugar nos níveis 1 e 2, e a partir do 101º no nível 3.
Medalhas de Bronze
excluídos os medalhistas de ouro e de prata, são concedidas 1800 medalhas de bronze aos:
  • 15 alunos, 5 de cada nível, de escolas municipais e estaduais que obtiverem as primeiras colocações em seu respectivo Estado, totalizando 405 medalhas de bronze.
  • alunos de escolas municipais, estaduais e federais que obtiverem as 465 melhores pontuações, em cada um dos três níveis, a partir do 501º lugar da classificação nacional para os níveis 1 e 2, e a partir do 401º lugar da classificação nacional para o nível 3, excluídos os 405 alunos citados acima, totalizando 1395 medalhas de bronze.
Certificados de Menção Honrosa
concedidos a até 30.000 alunos de maior pontuação nacional que não forem contemplados com medalhas de ouro, prata e bronze.
(Em 2012, a premiação totalizará 500 medalhas de ouro, 900 medalhas de prata, 3100 medalhas de bronze e até 46.200 certificados de Menção Honrosa. Os critérios para distribuição das medalhas também mudou, levando em consideração se a escola utiliza algum processo seletivo para admissão dos alunos. Maiores informações podem ser obtidas no regulamento da OBMEP: http://www.obmep.org.br/regulamento.html)
Premiação dos Professores
são premiados 127 (cento e vinte e sete) professores. Em 2011, cada professor premiado recebe um computador portátil, com pacote de programas livres relacionados ao ensino de matemática.
A premiação dos professores está vinculada à premiação dos alunos. O professor de Matemática de cada aluno premiado receberá pontos, de acordo com os seguintes critérios:
a) cinco pontos para cada aluno premiado com medalha de ouro;
b) quatro pontos para cada aluno premiado com medalha de prata;
c) três pontos para cada aluno premiado com medalha de bronze;
d) um ponto para cada aluno premiado com menção honrosa.
Os 127 professores premiados são:
a) 54 professores (dois para cada UF) de escolas municipais e estaduais que obtiveram a maior pontuação em sua UF;
b) 46 professores de escolas municipais e estaduais com o maior número de pontos na classificação nacional, independentemente da UF (excluídos os premiados no item acima);
c) 27 professores de escolas federais, um para cada UF, com o maior número de pontos dentre os professores das escolas federais de sua respectiva UF.
Premiação das Escolas
está vinculada à premiação de seus alunos e aos pontos obtidos, conforme os seguintes critérios:
a) cinco pontos para cada aluno premiado com medalha de ouro;
b) quatro pontos para cada aluno premiado com medalha de prata;
c) três pontos para cada aluno premiado com medalha de bronze;
d) um ponto para cada aluno premiado com menção honrosa.
Em 2011 serão concedidos 1 (um) computador portátil, com pacote de programas livres relacionados ao ensino de matemática, e kit de projeção móvel (datashow) a 81 (oitenta e uma) escolas municipais ou estaduais (três para cada UF) que alcançarem o maior número de pontos em suas respectivas UFs.
Observação - Os prêmios acima descritos não serão concedidos à escola premiada na OBMEP 2011 que já tenha sido premiada com itens similares nas edições da OBMEP 2006, 2007 e 2008. Essa escola, receberá, então, um troféu alusivo à sua premiação.
Premiação das Secretarias de Educação
A pontuação das Secretarias Municipais de Educação é a média aritmética dos pontos obtidos por todas as escolas municipais a ela vinculadas inscritas na Segunda Fase da OBMEP.
São concedidos, em cada UF, troféus às 2 secretarias municipais que obtiverem maior pontuação em sua respectiva UF, totalizando 52 secretarias municipais.
São concedidos troféus às 5 secretarias estaduais de educação (1 por cada região geográfica) que obtiverem maior pontuação em sua região geográfica (Norte, Nordeste, Sul, Sudeste e Centro-Oeste).

 Programa de Iniciação Científica Jr. (PIC)

A Iniciação Científica é um programa criado pelo CNPq - Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico para despertar nos jovens o gosto pela ciência, e motivá-los na escolha profissional por carreiras científicas e tecnológicas. O Programa de Iniciação Científica Jr. da OBMEP (PIC) tem duração de 1 ano e é dirigido aos 3.200 (três mil e duzentos) alunos medalhistas de ouro, prata e bronze de cada ano. Os medalhistas que acompanham todas as etapas do PIC recebem a Bolsa de Iniciação Científica Jr. concedida pelo CNPq com valor mensal de R$ 100,00. O PIC é desenvolvido em encontros presencias e pela internet, através do forum da OBMEP, que permite a discussão virtual do conteúdo matemático escolhido para a iniciação científica. Ver no regulamento os requisitos para o recebimento para a bolsa.

1ª FASE DA OBMEP 2012 NA DJALMA BATISTA










Nenhum comentário:

DESTAQUE

DIRETOR AGRADECE E PARABENIZA ESCOLA PELO DESEMPENHO NOS JOGOS ESCOLARES 2017

Por que parece ser tão mais fácil reclamar da vida?  Por que temos uma certa tendência a ficarmos insatisfeitos e a achar que esta...

MAIS VISITADAS