Nove dicas sobre como envolver os alunos durante a aula

Uma das queixas mais freqüentes de professores é sobre como conseguir envolver os alunos, principalmente os adolescentes, durante as aulas. A verdade é que não existe uma fórmula mágica, mas talvez seja possível pensar em algumas possibilidades para encarar este desafio de uma forma criativa e eficiente.
1 – Seja autêntico: Sermos autênticos com nós mesmos significa expressarmos para os outros aquilo o que realmente somos, pensamos e sentimos. E, pode apostar, crianças e adolescentes valorizam muito estas qualidades na figura de um adulto. Seja sincero e busque ser espontâneo. Não é tarefa fácil, requer autoconhecimento, confiança e a capacidade de tolerar e trabalhar a partir do conflito. Mas, quando somos autênticos, transmitimos confiança e solidariedade às relações.
2- Incentive o diálogo: A sala de aula não é apenas um espaço de transmissão de conhecimento, mas, muito mais do que isso, é um espaço de troca e de produção de conhecimento. Escute atentamente o que os alunos têm a dizer, suas respostas, suas dúvidas. Incentive o debate entre você e os alunos e também entre os próprios alunos. Dê espaço para pontos de vista diferentes. Estimule situações que desafiem o debate de ideias pré concebidas.
3- Crie empatia: Empatia é a habilidade de se colocar no lugar do outro. A palavra, de origem grega, “empatheia”, significa afeto ou paixão, ou ainda “entrar no sentimento”. Ser empático significa ter atitudes com a finalidade de compreender ao máximo a perspectiva de uma outra pessoa. Crie uma proximidade com os alunos e os deixe mais a vontade com o ambiente da sala de aula. Você perceberá como o comprometimento aumentará.
4- Esclareça papéis: Crianças e adolescentes convivem com diferentes figuras adultas: pai, mãe, avós, diretor de escola, treinadores etc. Às vezes, pode ser um pouco confuso e até mesmo chato para eles ter que distinguir entre diferentes papéis destes adultos, muitos dos quais significam autoridade. Por isso, os auxilie nesse desafio e demonstre de forma clara o que eles podem esperar de você e o que você espera deles.
5- Seja transparente: Além de ser autêntico e ser empático, é muito importante que um professor seja transparente com os seus alunos. Não esconda deles o que pensa. Da mesma forma, saiba admitir quando estiver errado sobre algo ou mesmo quando não souber responder a alguma pergunta. Os jovens vivem hoje em um mundo com acesso fácil à informação, por isso é possível que surjam questionamentos sobre aquilo que está sendo ensinado. Caso tenha errado alguma informação ou não saiba responder, aproveite a oportunidade para demonstrar que errar é humano. Essa atitude transmite confiança e credibilidade.
6- Resolva problemas colaborativamente: A sala de aula é um espaço de trabalho em grupo. Além de desenvolver o aprendizado individual dos alunos, o professor deve procurar desenvolver a capacidade dos alunos de trabalhar em grupo. Ofereça a eles possibilidades de resolução dos problemas e deixe que discutam entre si quais as melhores formas de decidir a questão.
7- Dê feedbacks honestos e generosos: Sempre que puder, converse com os alunos sobre como está se desenvolvendo o aprendizado da turma e de cada um, individualmente. Mostre que você está envolvido, atento e comprometido com eles. Mas evite julgamentos e comentários que podem soar como críticas muito duras.  Demonstre estar sempre esperançoso, encorajando os alunos a se tornarem melhores. Criticá-los pode piorar a situação e fazê-los acreditar que não são capazes de evoluir.
8- Aplique o conhecimento no cotidiano: Para que o que se aprende em sala de aula faça mais sentido na vida dos alunos, é muito importante que eles consigam perceber que o conteúdo está relacionado com o que vivem. Por isso, busque dar exemplos práticos, seja em qual disciplina for. Mesmo quando o conteúdo for abstrato, como questões complexas de matemática ou filosofia, demonstre para os alunos que a capacidade de raciocínio lógico e abstrato é importante para a resolução de problemas na vida.
9 – Desenvolva a habilidade de argumentação: Desafie os alunos a saberem defender suas idéias. Além da capacidade de interpretação, o professor deve buscar desenvolver a capacidade de argumentação. Os desafie a expor para a turma o que pensam e, mais do que isso, a produzir conhecimento a partir de informações adquiridas.

Comentários

MAIS ACESSADAS

Professora de Biologia ministra aula prática com ervas medicinais

FESTA CAIPIRA 2017 DA DJALMA BATISTA FOI REALIZADA COM SUCESSO.

EM AULA DE FILOSOFIA, ESTUDANTES DA DJALMA BATISTA DEBATEM REDUÇÃO DA MAIORIDADE PENAL